ATENÇÃO, MUITA CAUTELA: PESQUISA ELEITORAL SEM REGISTRO NAS RUAS DE GUAMARÉ

ATENÇÃO, MUITA CAUTELA: PESQUISA ELEITORAL SEM REGISTRO NAS RUAS DE GUAMARÉ

É fato público que as pesquisas de opinião e intenção de voto ganham cada vez mais destaque conforme a eleição se aproxima. Só que essas pesquisas precisam ser registradas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), preenchendo os requisitos estabelecidos no art. 33 da Lei nº. 9.504/97, como: contratante; fonte de recursos; metodologia, período de realização; plano amostral; questionário, dentre outros.

Esses levantamentos envolvem uma série de dificuldades e demandam técnicas essenciais para garantir que sejam confiáveis. Os dados obtidos precisam ser tratados com cautela, permitindo que informações importantes possam ser ponderadas por candidatos e eleitores.

Na última sexta-feira, diversos cidadãos foram abordados na cidade acerca de sua intenção de voto. No conjunto Vila Maria, fui entrevistado quando me encontrava na casa de um amigo, instante em que respondi as perguntas formuladas, mas, confesso que achei estranho, muito estranho os questionamentos. Assim, resolvi de imediato identificar a empresa responsável, que se tratava da BRÂMANE COMUNICAÇÃO E MARKETING.

Logo, acessei imediatamente o site do TSE, por meio do link: https://pesqele-divulgacao.tse.jus.br/app/pesquisa/listar.xhtml;jsessionid=fi-IgFL_tnFO4zxJsIhy6PfAC2babfSx-nAyHGmT, instante em que não se identificou qualquer registro de pesquisa para o município de Guamaré.

É certo que, se a pesquisa não foi registrada, somente serve ao consumo interno do partido, não podendo ser divulgada, sob pena de multa entre R$ 53.202,00 à R$ 106.410,00, como prevê o art. 17 da Resolução nº. 23.600/2019.

Vale ressaltar, que recentemente tivemos uma pesquisa feita no município de Jandaíra, registrada no TSE, mas que teve sua divulgação suspensa pelo o juízo da 62ª Zona Eleitoral de João Câmara, que determinou que um blog local e o pré-candidato Ricardo Paulino retirasse do ar, sob pena de multa em caso de descumprimento. A pesquisa foi realizada pelo instituto Qualitta Empreendimentos, registrada em 30 de maio com o número RN-01426/2024.

A pesquisa que não é registrada ou não segue os parâmetros estabelecidos pelo TSE é considerada irregular ou fraudulenta.

Portanto, fica atenta Guamaré.

Comments are closed.
Facebook
Twitter
Instagram
WhatsApp