Em nota, Prefeitura de Macau esclarece suspenção de energia elétrica do mercado e diz aguardar posição da Cosern.

Em nota, Prefeitura de Macau esclarece suspenção de energia elétrica do mercado e diz aguardar posição da Cosern.

IMG-20150828-WA0094
Nota de esclarecimento à imprensa 

A Prefeitura de Macau informa que na manhã desta quinta-feira, 27 de agosto, a Secretaria Municipal de Gestão e Serviços foi pega de surpresa com a suspensão no serviço de energia elétrica no Mercado Público Albino Melo, sobre o assunto a Assessoria de Comunicação esclarece:

  1. As contas de energia elétrica de todos os prédios públicos, sob a responsabilidade da Prefeitura são pagas através de um único boleto bancário, gerado através de uma Conta de Contrato Coletivo de número 6400780011;
  2. O consumo de energia elétrica do Mercado Público Albino Melo está incluído no Grupo A desse contrato, juntamente com mais 113 faturas de prédios públicos;
  3. No mês de julho a Prefeitura de Macau pagou por este serviço a importância de R$ 134. 404, 75, referente ao exercício de junho;
  4. O que ocorreu foi que somente após o corte da energia do mercado, foi verificado que especificamente nesse mês de julho a Cosern por razões ainda desconhecidas, já que a companhia ainda não se pronunciou oficialmente, excluiu a fatura do Mercado Público do contrato, gerando uma conta à parte, sendo esta não foi localizada nos setores da administração municipal;
  5. Aos comerciantes, consumidores e a população em geral, a prefeitura esclarece que nesse mês de agosto a conta do mercado voltou a ser incluída pela Cosern na Conta de Contrato Coletivo, que somou uma fatura no valor de R$ 134.366,44, já quitada, referente ao consumo de energia elétrica do mês de julho, normalizando a situação;
  6. Esclarecemos ainda que ao tomar conhecimento do fato, o prefeito Kerginaldo Pinto assumiu pessoalmente junto com a equipe financeira do governo todas os contatos com a Cosern afim de tornar claro as razões do transtorno que acarretou um prejuízos ao comércio local e a imagem da administração municipal;
  7. Esclarecemos ainda que a fatura que estava em aberto e foi quitada na manhã de hoje, representa apenas 10% do valor desembolsado naquele mês pela prefeitura para quitar a conta de energia elétrica, totalizando R$ 13. 417, 50, o que deixa claro que não houve falta de gerenciamento, tão pouco de recursos, especificamente para cumprir com essa obrigação;
  8. Finalmente, a Secretaria de Gestão e Serviços, assim como a Assessoria de Comunicação da Prefeitura, coloca-se à disposição da imprensa local, dos comerciantes e de toda a sociedade para prestar esclarecimentos adicionais.
  9. Não fugimos da nossa responsabilidade, assumimos erros, quando estes existem, cientes que a exploração midiática baseada em desinformação pode custar politicamente caro aos gestores, trazendo-lhes um desgaste que nem todos estão dispostos a enfrentar.
Igreja Hz
Facebook
Twitter
Instagram
WhatsApp