Não basta ter boa vontade… Se algo foi consertado… Ainda há muito que consertar.

Não basta ter boa vontade… Se algo foi consertado… Ainda há muito que consertar.

DSCN0649

Por José Carlos de Oliveira: Quando da eleição para a mesa da Câmara, eu disse: “A princípio era contra a eleição do nobre Vereador Eudes Miranda “Eudes de Mundinho” para presidir a Mesa do Poder Legislativo por ser ele irmão do atual Prefeito Hélio Miranda, mas analisando os nomes postos para a disputa, vi em Eudes Miranda o nome certo para tal empreitada, qual seja dirigi a Câmara Municipal de Guamaré”.

Não me arrependo de ter assim falado ou escrito.

Após a eleição do vereador Eudes Miranda para presidir a Câmara Municipal, na primeira oportunidade o parabenizei e desejei a ele uma gestão de realizações. Ouvi dele alguns de seus planos, entre eles concurso público, diminuição dos cargos comissionados.

Passados 9 (nove) meses constatamos a diminuição de cargos comissionados, mas não foi publicado o edital para concurso público para preenchimento dos cargos da Câmara, não podemos usar a desculpa de que o “concurso” tiraria o “emprego” de muitas pessoas, pois o número de concorrentes de outras cidade em muito superaria o da nossa cidade.

Um dos pontos que vejo não mudou, é a não realização de sessões da Câmara por falta de vereadores, isto é uma vergonha, o presidente do legislativo municipal deveria usar as mesmas medidas usadas por Eduardo Cunha. Faltou, leva falta e tem o dia descontados em seus salários, quando mexer no bolso, dói.

Outro ponto a ser questionado, a equipe de manutenção tem deixado a desejar quando não há sessão por pane na rede elétrica, nos ar-condicionado, no som.

O Projeto Câmara do Saber foi uma boa iniciativa, mas existem pessoas que trabalham neste projeto que não sabe dar uma informação sobre ele. O que a Câmara não pode e não deve ser é cabide de emprego.

E por último o portal de transparência deixa muito a desejar, sempre desatualizado e de difícil acesso.

“Chega de promessas não cumpridas, de palavras vazias, de juras falsas. Eu quero verdades, sinceridades, honestidade e transparência. Quero realidade, franqueza, quero ter mais certeza”.

Facebook
Twitter
Instagram
WhatsApp