O que assusta neste vereador não é o seu silêncio na casa do povo… Mas seu grito quando ecoa!

O que assusta neste vereador não é o seu silêncio na casa do povo… Mas seu grito quando ecoa!

IMG_1980

Os trabalhos do Poder Legislativo do ano de 2015, começou com a realização de sessão extraordinária, realizada no ultimo dia 20 de fevereiro com a leitura anual do prefeito. Mas para quem estava no plenário da câmara naquele dia, percebeu que a sessão terminou com um sinal de alerta dado pelo um vereador da oposição, Gustavo Santiago (PROS).

Apesar da pauta no dia constar apenas a leitura do chefe do executivo, o silêncio do vereador nas ultimas sessões se transformou do nada no grito que ecoou. Gustavo solicitou questão de ordem e pediu a palavra ao presidente, assim concedida.

O vereador surpreendeu todo o público presente quando questionou a mesa diretora,  o motivo da mensagem anual do executivo, que normalmente é lida pelo prefeito do município, e estava sendo lida pela a chefe de Gabinete Civil Monalisa Cavalcante.

Apesar do presidente Eudes Miranda, ter respondido a altura os questionamentos do vereador, afirmando que a ausência do prefeito, foi informada logo no inicio da sessão justificada através de um atestado médico, e que ele estava sendo representado pela a Chefe de Gabinete para fazer a leitura anual, o vereador insistiu em seu pronunciamento.

Poucos naquele dia não observaram detalhes tão pequenos nas palavras do genro do saudoso João Pedro Filho, mas foram detalhes que teve grande relevância para a maioria que de logo entendeu o recado, o assunto foi muito comentado nos bastidores após a sessão.

O questionamento do vereador externado como indignação ao presidente foi o mínimo que poderia ocorrer naquela sessão. Gustavo na verdade aproveitou o momento de casa cheia para dá um recado de como se posicionará nas próximas sessões.

Este pequeno pônei registrou para nossos arquivos um vereador inquieto, insatisfeito, magoado com algumas ações que não acontecem, apesar de seus apelos nas ultimas sessões na tribuna, e pessoalmente aos secretários, estes responsáveis pela execução diante do orçamento que foi destinado para cada secretaria.

Na foto oficial no final dos trabalhos o vereador se recursou não participar juntos com os Edis, não pelos os seus colegas os quais ele tem respeito, mas pelo o momento que ele precisou externar sua insatisfação.

Na sessão de amanhã (03), a casa promete ficar cheia, o vereador Gustavo Santiago deve usar a tribuna para cobrar as ações que deveriam ter acontecido e não acontecem por causa da morosidade. O que se viu na ultima sessão foi um grito sufocando o silêncio que será ecoado na cada do povo em prol do povo.

Pelo o jeito a sessão de amanhã às 9 horas promete muitas surpresas por parte da oposição.

Igreja Hz
Facebook
Twitter
Instagram
WhatsApp